Netflix Séries

A Maldição na Residência Hill – Teoria revela o que cada irmão representa na série

Os piores fantasmas estão dentro da nossa cabeça.

A série de terror dramático A Maldição na Residência Hill da Netflix tem conquistado multidões de fãs em todo o mundo. A carga emocional e o terror psicológico obrigam o fã a maratonar e depois sofrer as consequências (lê-se pesadelos) com os monstros que atormentam a residência Hill (e eles não são só sobrenaturais).

Conforme a série vai ganhando fama, novas camadas e segredos vão sendo descobertos e mais se revela que ela não é exatamente o que parece e se afasta cada vez mais do clichê. A mais nova constatação que explodiu cabeças foi compartilhada por um usuário do Tumblr que percebeu que cada irmão representa um estágio do luto.

Os irmãos são o ponto central da série e cabe à eles mostrar que não só a casa era assombrada, mas eles mesmos. Afinal, os fantasmas são apenas ecos do passado, lutando para existir. Mas, aparentemente, os irmãos são mais que isso, eles simbolizam negação, raiva, barganha, depressão e aceitação, fases que uma pessoa naturalmente passa ao perder um ente querido.

Seguindo a ordem de nascimento e das fases do luto, nos é apresentado:

Steven, como a negação

Steven (Michiel Huisman) foi o irmão que mais apresentou problemas em aceitar o que tinha acontecido na casa e não acredita que o sobrenatural exista. Ele ainda faz mais: ganha dinheiro explorando uma história que acredita ser mentira, mas a vende como verdade. Afinal, é mais fácil aceitar a realidade dentro de um livro do que na sua própria vida.

Shirley é a raiva

Shirley (Elizabeth Reaser) é uma controladora nata, portanto quando as coisas fogem ao seu controle e parecem não fazer sentido, ela fica com raiva. Shirley também sente muita raiva do pai, por não ter explicado o que aconteceu com a sua mãe, do irmão por ter escrito o livro e exposto a família e de Nell, pelo o que ela acredita que a irmã fez.

Theo representa a barganha

Theo (Kate Siegel) aceita o que acontece na casa, principalmente por causa dos “poderes” que ela ganha. Após sentir tanto mal no mundo, ela promete ser uma pessoa melhor, ajudar o próximo. Mas ainda assim, Theo se encontra tão machucada que se afasta de todos, percebendo que assim ninguém poderia magoá-la.

Luke é a depressão

Luke (Oliver Jackson-Cohen) é, com certeza, o que foi mais afetado pela casa. Ele se afunda no vício para fugir da sua própria realidade e dos fantasmas que ainda o acompanham. Luke é também o que mais sofre após os acontecimentos com a irmã gêmea e se encontra em um estado de fragilidade constante.

E, finalmente…

Nell representa a aceitação

Nell (Victoria Pedretti), quando criança, sempre acreditou em Luke. Para ela, é fácil aceitar que o sobrenatural existe e que, provavelmente, nem tudo o que aconteceu na residência Hill será explicado. Ainda que passe muito tempo sendo assombrada pela “Mulher do pescoço torto”, ela é a primeira que realmente enfrenta a casa e acaba aceitando o seu destino.

As relações entre os irmãos e as fases do luto parecem fazer total sentido e apenas confirmam que a série não é apenas um terror sem profundidade. A Maldição na Residência Hill sutilmente apresenta, de forma perturbadora e inteligente, assuntos muito mais profundos e mostram que os piores fantasmas estão dentro da nossa cabeça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s