Games PlayStation 4 Xbox One

Preview: o que esperar do novo Red Dead Redemption

Título AAA da Rockstar está batendo na porta.

Não que o game original tenha deixado a desejar. Muito pelo contrário! Mas, Red Dead Redemption, de 2010, foi sem dúvidas um dos títulos marcantes da geração passada. Lançado pela Rockstar Games, como uma sequência espiritual de Red Dead Revolver, a história de John Marston chegou sob um hype incrível, e estourou as expectativas.

ATENÇÃO: texto com spoilers inevitáveis e comparações esdrúxulas com games de outros estilos que, por alguma razão, tenham características parecidas.

Anunciado em 2006, Red Dead Redemption foi apresentado em um vídeo conceitual, com um caubói solitário cavalgando por uma cidade fantasma, no meio do deserto do velho oeste estadunidense. Como era de se esperar, o hype foi criado e a Rockstar escondeu o título por alguns anos, até que, finalmente, os gamers pudessem colocar suas mãos nele e curtir uma das histórias mais profundas entregues pela indústria, até então.

Repetindo aquilo que todo mundo já sabe, na pele de John Marston (ou, Señor Marston), você (caso tenha jogado) viveu uma aventura por quatro regiões diferentes, entre os Estados Unidos e o México. Enredo impecável, jogabilidade nunca vista antes e um mundo aberto tão vivo, cheio de side-quests – repetitivas, algumas vezes, é verdade, mas extremamente satisfatórias – e personagens carismáticos. Do protagonista, aos NPCs aleatórios de Armadillo.

Por que dizer tudo isso? Para chegarmos aonde precisamos: como Red Dead Redemption 2 conseguiu todo o hype que tem hoje, menos de dois meses antes de seu lançamento. As imagens entregues, até agora, pela Rockstar, são de encher os olhos. Apesar do enredo ainda ser desconhecido, o jogo já é, sim, candidato por antecipação ao Game Of The Year!

Para acionistas, a produtora disse que o título vai “revolucionar a indústria”. Claro, nessas reuniões os executivos falam de tudo para manter seus investidores felizes. Mas não está vindo de qualquer um. É a desenvolvedores de GTA V, que até hoje figura entre os títulos mais vendidos, mês após mês, nas mais diferentes plataformas. Muito por conta de seu modo online, e trataremos disso mais para frente.

Não entrarei em detalhes e expectativas técnicas. Esse texto é para abordar o que espero de vivência, jogabilidade e experiência como jogador. Afinal, com os investimentos milionários das desenvolvedoras, é o que interessa.

PROTAGONISTA

rdr2-arthur3
Arthur Morgan é o novo protagonista da série (Imagem: Reprodução / Rockstar)

Com Arthur Morgan, membro não mencionado no primeiro jogo, da Dutch’s Gang, gangue da qual Marston também fazia parte, viveremos uma história predecessora ao primeiro título. Sim, Red Dead Redemption 2 é uma prequela.

É aí que chegamos ao grande “SERÁ?” Um personagem muito parecido com John, com cortes e suturas no rosto, que supostamente deram origem às características cicatrizes do protagonista, deu as caras em um dos primeiros trailers.

Não sabemos o quão aprofundado o game será na backstory de Marston, apesar de ser um dos desejos dos fãs, já que o passado do personagem é muito obscuro. Claro, o protagonista é outro. Mas muito da antecipação ao game, antes mesmo de qualquer anúncio oficial da Rockstar, estava baseada em se querer mais sobre John, sua esposa Abigail, o filho Jack e até o “tio”, que não tem nome.

rdr2-john
Restam poucas dúvidas de que John estará na nova história (Imagem: Reprodução / Rockstar)

AMBIENTAÇÃO

O primeiro título entregou um incrível mundo aberto. Fauna e flora te faziam afundar naquele ambiente e te puxavam para a exploração, tirando o foco da história principal, em alguns momentos. E assim queremos continuar.

Os vídeos apresentados até aqui não deixam margens para dúvidas: teremos, mais uma vez, um mundo rico a ser explorado. A potência dos consoles da atual geração prometem entregar uma atmosfera ainda mais imersiva e, de acordo com posicionamentos da Rockstar, o ambiente ao seu redor será mais responsivo e, as ameaças, serão constantes. Tanto por parte de NPCs, quanto da vida selvagem.

Esse é um dos pontos que trazem mais expectativas sobre o game. Muito por conta do que vimos desde o lançamento do primeiro título, até hoje. Jogos como The Witcher III – Wild Hunt subiram a barra do que se espera em um jogo de mundo aberto, rico e imersivo.

O título da CD Projekt Red apresentou um universo lindo, com desafios a cada palmo de mapa. As diferentes regiões do game traziam diferentes biomas, o que faz com que o player se sinta dentro do jogo, como parte de tudo aquilo que acontece ali.

Sim, o primeiro Redemption apresentou vastidão sem precedentes em um jogo de mundo aberto, e é bem provável que a Rockstar esteja com um produto para, mais uma vez, revolucionar a indústria em múltiplos aspectos, mas espero que o novo game me faça querer jogar por horas e horas, sem rumo. Apenas explorando um universo rico.

rdr2-ambiente
Ao que parece, boa parte do enredo será na vida selvagem, em esconderijos de gangues (Imagem: Reprodução / Rockstar)

MODO ONLINE

Ainda não se sabe quando o modo online será lançado. Isto porque o game chegará apenas com o modo história, sendo o multijogador adiado, ainda por tempo não informado, como aconteceu com o próprio Grand Theft Auto V.

As razões para isso são múltiplas. Tanto para o produto que chega ao jogador, quanto mercadológicas. É mais frutífero entregar um título conciso, com o desenvolvimento focado em uma experiência inesquecível de história. Após isso, juntar o que deu certo, pegar o feedback da comunidade, e deixar de lado aquilo que não tem tanto proveito.

A lógico, existem os interesses financeiros. Com GTA V, a Rockstar surfou muito bem no hype do game, que foi um sucesso desde o seu lançamento, com uma história incrível e gameplay inovador de múltiplos protagonistas. Então, com a euforia já neutralizado, veio o modo online, que varreu a indústria novamente e mantém, até hoje, o game entre os mais vendidos. Podemos dizer que existem dois GTA’s: um pré, e outro pós modo multijogador.

rdr2-arthur4
As possibilidades em um modo online são infinitas (Imagem: Reprodução / Rockstar)

A Rockstar repetirá, sim, a estratégia e acredito que seja benéfico para o jogador de uma forma geral. Com o modo online saindo “atrasado”, temos certeza de que a desenvolvedora uniu forças para entregar a melhor experiência de campanha possível e dará todo suporte nos primeiros meses, para correções de possíveis bugs e melhorias. Por conseguinte, a resposta dos players será fundamental para que os produtores aproveitem o que há de melhor no game para aplicação no modo multiplayer.

Do modo online, os produtores já avisaram que será um “GTA melhorado”. Não precisa de muito mais, mas sempre podemos esperar inovações por parte dos pais de muitos dos jogos que mais amamos.

O primeiro Redemption trouxe um multijogador primitivo, mas divertido. Logo foi abandonado pela comunidade, já que, à época, o toxicidade entre os players não era combatida e o ambiente acabava por se tornar, quase que, insuportável.

Para ser sincero, não tenho muitas exigências se a Rockstar realmente trouxer a experiência de GTA para o mundo de Red Dead. A temática de faroeste deve casar muito bem com a exploração e as possibilidades do mundo aberto. O que realmente tornará o online inesquecível é o universo e a casualidade do game. As oportunidades são infinitas, num mundo onde não há leis.

Apenas poder vagar pelas cidades do velho oeste, como um fora da lei, em um ambiente rico e orgânico, já valerá a pena, como player. Até por que, mantidos os princípios, será ainda mais divertido formar gangues de foras-da-lei, substituindo as choppers dos motoclubes por cavalos parrudos.

MISTÉRIOS

Red Dead Redemption tem muitos deles. O mais conhecido, talvez, seja o desconhecido Strange Man. Um homem que aparece em circunstâncias diferentes do game, bem vestido como um lord, e sempre se direcionado a John por seu nome. Ele entra em detalhes da vida do protagonista, mostrando conhecê-lo muito bem, apesar de Marston soltar o icônico “Do I know you?”

O NPC é esquivo, e todas as vezes em que aparece, deixa mais perguntas que respostas, fugindo de qualquer questionamento com alguma mensagem misteriosa. O mais freak: apesar de interagir vividamente com John, Strange Man parece não fazer o mesmo com o restante do mundo ao seu redor. Se você tentar disparar sua arma contra ele, por exemplo, a bala simplesmente atravessará o personagem, que não esboçará nenhuma reação.

O consenso na comunidade é que Strange Man seja personificação de deus ou do diabo. Ou dos dois. Outros dizem ser o fantasma de um anônimo, morto por John em seu passado obscuro. Não sabemos ao certo, mas esperamos descobrir mais sobre o homem misterioso no novo game. Um easter egg, talvez?

Outro grande mistério dentro do universo de Red Dead Redemption: Tumbleweed. A cidade fantasma, utilizada como esconderijo de foras-da-lei, fica localizada no extremo oeste do mapa, na região de Gaptooth Ridge, e é palco de alguns combates dentro da campanha do game. Mas o grande mistério está quando quase nada acontece.

rdr2-tumbleweed
Tumbleweed tem muitos mistérios (Imagem: Reprodução)

Caminhando pelas ruas de terra da cidade, ou por suas construções, principalmente na mansão mais ao norte, é possível ouvir gritos, sussurros e grunhidos inquietantes de pessoas, e ladrar de cachorros ao longe. Contudo, quando você segue os sons, chega até um cemitério abandonado. Durante a história do jogo, há várias referências à cidade, como sendo assombrada.

Não se sabe ao certo o que aconteceu para que a cidade tenha se engalfinhado até se tornar desértica e fantasma. Seria um baita hint descobrir, no novo Red Dead, um pouco mais da backstory da cidade. Ou até mesmo poder vagar por uma versão viva dela, e saber o que aconteceu.

ARTHUR MORGAN

rdr2-arthurjohn
Arthur e John, lado a lado (Imagem: Reprodução / Rockstar)

Voltamos ao início do texto para questionar. O protagonista não é citado em momento algum do primeiro game. E isso levanta perguntas, como: quem é Arthur Morgan? Quem acompanhou a história de John Marston, sabe de sua busca por vingança, e também por força da lei, de ir atrás de seus antigos colegas da Dutch’s Gang.

Se Arthur não foi caçado por Marston e pelos federais, quer dizer que ele deixou a gangue antes de seu fim e, sendo assim, se manteve low profile? Se John não estava atrás de Arthur por vingança, quer dizer ele não foi um dos traidores que o deixou para morrer? Talvez tenha morrido ou desaparecido, antes do fim do bando? São respostas que teremos que esperar o desenrolar da história para entender.

***

Estas são apenas algumas propostas do que espero, com uma opinião de fã. Até hoje, o Red Dead Redemption está no meu top 5 de jogos favoritos, e esse novo título foi o que me fez trocar meu velho PS3 por um PS4, assim que saiu o primeiro trailer, dois anos atrás.

Red Dead Redemption está marcado para chegar em 26 de outubro, e com certeza terei minha cópia e muitas expectativas, que com certeza serão superadas. E você, o que espera do game?

Anúncios

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s